Teixeira970
UTI: Prefeito de Itamaraju divulga texto e vídeo negando informação de Fábio Vilas-Boas

Neste domingo (12) o prefeito de Itamaraju, Marcelo Angênica (PSDB), divulgou uma carta aberta e um vídeo, refutando a informação do secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, que teria aceitado transformar o Hospital Municipal em um centro de referência regional para tratamento de pacientes afetados pelo coronavírus.

Segundo Angênica desde o primeiro momento ele adotou todas todas as providências necessárias à adequação do Hospital Municipal, para melhor atender a população do município, que certamente será atingida por esse vírus que já se espalhou por todo o mundo. “Assim é que, como muito esforço e recursos próprios, adaptamos o Hospital Municipal de Itamaraju, que hoje já conta com sete leitos de semi intensiva, cada um com seu respectivo respirador, dos quais quatro serão dedicados exclusivamente a pacientes de coronavírus em ala separada. Temos ainda mais quatro respiradores que serão utilizados para ampliar essa estrutura”, diz.

Sobre o atrito com o Estado o prefeito Marcelo Angênica afirma que na última quinta-feira (9), recebeu uma ligação do governador Rui Costa solicitando o suposto fechamento do Hospital Municipal de Itamataju, para a criação de 20 leitos de UTI, de modo a funcionar como hospital de referência no combate ao coronavírus em toda a região do extremo sul baiano. “Na oportunidade, expliquei ao Governador do Estado que aquele era o único hospital que atendia a população de Itamarajú, de modo que eu compreendia a situação e estava disposto a ajudar, até criando novos leitos, mas não poderia aceitar o fechamento do Hospital Municipal”, diz.

E completa: “É preciso dizer que o Hospital Municipal de Itamaraju atende também a população dos municípios de Prado e Jucuruçu e, somente no último ano, realizou 77.454 pronto-atendimentos, 1.096 partos, 1.257 cirurgias e 3.710 internamentos, além de quase 2.000 exames diversos. Não é possível, portanto, fechar as portas do hospital e torná-lo referência para toda a região, especificamente para o atendimento aos pacientes portadores de coronavírus.  A minha sugestão, desde o princípio, sempre foi dividir esses novos leitos de UTI entre os maiores municípios do extremo sul (Itamaraju, Eunapólis, Teixeira de Freitas e Porto Seguro), de modo que toda a região fosse contemplada e assistida, sem sobrecarregar nenhum hospital, nem desassistir a população”.

Para finalizar Angênica afirma que está aberto ao diálogo. “Estou aberto ao diálogo com o Governo do Estado a fim de encontrar uma solução viável e me disponho a ajudar no que for preciso no combate ao coronavírus. Um documento com novas propostas será encaminhado ao Governador, a fim de assegurar que tanto Itamaraju, quanto os demais municípios da região, possam ser estruturados para enfrentar a pandemia”.

Numa live recente transmitida pelo Facebook o governador Rui Costa não falou em fechamento do Hospital Municipal de Itamaraju (HMI) e sim, em realocar os pacientes da unidade para outro local, enquanto funcione na estrutura a unidade de referência com vinte leitos de Terapia Intensiva – UTI. (Por Ronildo Brito)

Log in or Sign up