Anatel pode intervir na Oi, caso companhia não melhore desempenho

Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), responsável pela regularização do setor de telefonia, pode intervir na Oi, caso não haja uma melhora nos resultados da empresa. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo a reportagem, a situação da Oi piorou nos últimos meses. Há receio de que regiões do País fiquem sem serviços de telefonia fixa prestados pela operadora no ano que vem.  

Duas reuniões já teriam sido realizadas na agência reguladora para discutir o assunto. Executivos da Oi devem ser chamados em Brasília para falar sobre como planejam manter a empresa funcionando. O governo Bolsonaro foi envolvido agora no debate diante do risco de que uma decisão mais dura tenha de ser tomada nos próximos meses. 

Ainda segundo a matéria, caso a empresa não melhore seu desempenho no curto prazo, uma das alternativas em estudo é retirar da Oi a concessão que a permite oferecer telefonia fixa em todos os estados do País, com exceção de São Paulo – processo chamado de “declaração de caducidade”. 

A Oi vem executando o plano de recuperação judicial, aprovado em 2017 pelos credores para que a empresa, que acumulava dívida de R$ 65 bilhões, escapasse da falência. Em janeiro, a operadora recebeu a injeção de R$ 4 bilhões de seus acionistas, uma das condições do plano de reestruturação acordado com seus credores, que envolveu desconto na dívida e um prazo mais longo de pagamento.  (Da redação TH)

Log in or Sign up