Dor e emoção no último Adeus ao sociólogo e matemático Wander Policário

Uma multidão passou pela Câmara Municipal de Teixeira de Freitas entre o período da tarde deste último domingo (15) até o final da manhã desta segunda-feira (16), onde o corpo do sociólogo e matemático Wander Policário foi velado. Foram inúmeras as homenagens prestadas ao um dos homens mais importantes da cidade que ao longo de três décadas só construiu amigos e dirigiu a educação com maestria.

Um enorme cortejo fúnebre se formou pelas ruas de Teixeira de Freitas para o sepultamento do corpo de Wander Policário, no Cemitério Parque Reviver, no bairro Ouro Verde, na zona norte da cidade, onde foi sepultado na presença do pai, dos irmãos, esposa, das filhas, amigos, colegas professores, alunos e ex-alunos, admiradores, políticos e na presença das pessoas mais influentes e importantes da região.

Dentre as homenagens durante o sepultamento foram registradas a do juiz de direito Roney Moreira e do prefeito Temóteo Brito que descreveram a importância do que representou Wander Policário, como cidadão, pai, esposo, professor, coordenador político, consultor educacional, amigo e companheiro de todas as horas.

O professor doutor Wander Augusto Policário, aos 63 anos, morreu no final da manhã deste domingo (15/09) vítima de infarto após ter passado mal no jardim da sua casa e ter dado entrada na UPA – Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas de Teixeira de Freitas. O sociólogo e matemático Wander Policário, era professor doutor titular da UNEB, um dos homens mais admiráveis da região e um dos maiores intelectuais do ensino superior da Bahia.

Era um dos intelectuais mais influentes da política de Teixeira de Freitas e um dos maiores mestres da educação superior com uma carreira de sucesso na Universidade do Estado da Bahia. Seu alto grau de intelectualidade nunca lhe subiu à cabeça, tratava a todos com igualdade, sempre bem-humorado, brincalhão, amigo leal, de notório saber na ciência política e de cabeça brilhante, tanto que terminou se tornando ídolo dos seus próprios ídolos.

A obra e a vida Wander Policário

Wander Policário nasceu em 1956 na cidade de Santa Maria do Suaçuí, no vale do rio Doce, no leste de Minas Gerais, mas sua juventude foi em Caratinga, na mesorregião do Vale do Aço Mineiro, onde se bacharelou em Ciências Sociológicas e também se formou com licenciatura plena em Matemática pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Caratinga, em 1981. Wander Policário chegou a Teixeira de Freitas no ano de 1991, após ter sido aprovado em concurso público para professor substituto da Universidade do Estado da Bahia, dez anos após o Campus-X da instituição ter sido fundado na cidade.

Wander Augusto Policário além de sociólogo e matemático de formação, ele era pós-graduado em Matemática Superior e em Matemática Fundamental, mestre em Ciência da Educação pelo Instituto Superior Pedagógico Enrique Jose Varona de Havana, Cuba. E doutor em Ciência da Educação pela Universidad de la Empresa-Facultad de Ciências de la Educación de Montevideo, Uruguai. Era professor titular do Campus-X da Universidade Estadual da Bahia. Exerceu importantes cargos políticos na região, como a titularidade da Secretaria Municipal de Educação de Teixeira de Freitas, nas gestões 1997/2000 e 2001/2004. E titular da Secretaria Municipal de Administração de Mucuri, na gestão 2005/2008.

No primeiro ano do atual mandato do prefeito Temóteo Alves de Brito, ele ocupou o cargo de Chefe Municipal de Gabinete, mas acabou entregando a função para retornar as suas missões públicas na UNEB, objetivando agregar seus benefícios para sua futura aposentadoria. Professor e homem público de grande reconhecimento, respeitado em todos os meios, amante dos animais e aprendeu a gostar dos gatos (os animais preferidos dos intelectuais), por influência da sua filha mais nova. Wander Policário deixou viúva a esposa Adriana e duas filhas Yasmim, estudante de medicina e Isadora, estudante de medicina veterinária. (Por Athylla Borborema)

Log in or Sign up