Mucuri
Censo Cultural de Teixeira de Freitas chega à marca de 260 artistas registrados

O Censo teve início ano passado, quando a Casa da Cultura começou o processo de identificação e organização de todos os atores envolvidos no processo cultural do município. Nele, são cadastrados artistas de todas as áreas: audiovisual, artes plásticas, artes gráficas, teatro, dança, música, literatura, circo, entre outros.

Segundo Demerval Pires, diretor do Departamento de Cultura de Teixeira de Freitas, o Censo Cultural vai contribuir para facilitar o recebimento do auxílio emergencial, da Lei Aldir Blanc, voltado para os artistas.

A Lei foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro na noite da última segunda-feira (29) e destina R$ 3 bilhões ao auxílio emergencial aos trabalhadores da área cultural, destes, R$1,5 bi para os estados e R$1,5 bi para os municípios. Teixeira de Freitas receberá mais de R$ 1 milhão. 

“O nosso Censo contribuirá para a identificação das pessoas que tem direito ao auxílio e agilizará os cadastros destas pessoas que vão receber o recurso que virá direto para a conta do Fundo Municipal de Cultura. Vale ressaltar que a análise do perfil das pessoas cadastradas será feita por uma comissão composta por técnicos do departamento de Cultura e membros do Conselho Municipal de Cultura”, explicou Pires.

O professor de balé da casa de cultura, Ângelo Oliveira, explica que esta aprovação da lei venho como uma benção. “Muitos artistas não conseguiram o auxílio emergencial federal e muitas instituições artísticas tiveram que fechar as portas por conta da falta de condições de pagar as contas.  E é de suma importância que todos os artistas de várias linguagens, façam o cadastramento para poder receber o auxílio cultural”, disse o artista.   

Após a análise da veracidade das informações, os artistas cadastrados, são encaminhados para ter acesso ao auxílio emergencial cultural, do Governo Federal. Cada artista irá receber três parcelas de R$ 600. E instituições como academias de dança, terreiros de candomblé, espaços culturais quilombolas, museus, bibliotecas comunitárias, entre outros equipamentos coletivos, poderão receber de R$ 3 mil a R$ 10 mil.

Atualmente o cadastro do Censo Cultural de Artistas acontece online, devido às medidas de segurança e contingenciamento do novo Coronavírus (Covid-19), nas redes sociais da Casa da Cultura no Facebook e Instagram: @casadaculturatx. (Da redação TH)

Log in or Sign up