Mucuri
Convenção do DEM homologa candidatura de Robertinho a prefeito de Mucuri

Por Athylla Borborema

Um grande público prestigia homologação da candidatura de Robertinho a prefeito de Mucuri

O Partido Democratas realizou sua convenção na tarde desta segunda-feira (14/09), no plenário da Câmara Municipal de Mucuri. Já era noite quando as autoridades chegaram ao recinto para iniciarem os discursos. Um grande público já esperava pelos pré-candidatos tanto fora, quanto dentro do prédio do Poder Legislativo. A convenção do Democratas homologou o nome do tabelião Roberto Carlos Figueiredo Costa, o “Robertinho“ para candidato a prefeito e o nome do empresário Vanderley Rezende de Figueiredo para candidato a vice-prefeito, ambos filiados ao DEM.

O DEM encabeça a coligação denominada “Gente em 1º Lugar” que ainda mantém em sua coligação majoritária os partidos PL – Partido Liberal, PSL - Partido Social Liberal e PP – Partido Progressista, além de ter recepcionado o apoio do Partido Patriota. A convenção que homologou o nome de Robertinho foi, sem dúvida, o maior evento do gênero das convenções deste ano na região extremo sul, em razão do grande público e o calor humano demonstrado com a alegria da população presente. Em obediência as regras sanitárias por causa da pandemia do novo coronavírus, apenas 160 pessoas puderam ocupar as cadeiras do plenário sob o uso obrigatório de máscaras e uso de álcool gel, mas tendas e um telão de LED foram instalados pelo lado de fora do prédio da Câmara, onde o povo pode acompanhar o evento.

Nos telões dentro e fora do recinto da convenção partidária, o público também acompanhou as mensagens enviadas pelos deputados estaduais Carlos Robson “Robinho” (PP), Sandro Régis (DEM) e a mensagem de apoio do deputado federal Ronaldo Carletto. O atual vice-prefeito de Mucuri e presidente do diretório municipal do PP, Fernando Jardim ao discursar, enalteceu o valor da história que traçou ao lado de Robertinho ao longo da vida e falou da importância do seu retorno ao comando do município. O pastor Lino Grecco, presidente do Patriota sublimou o desejo do povo em ver Robertinho de novo prefeito de Mucuri e anunciou oficialmente o apoio do seu partido a coligação “Gente em 1º Lugar”. O presidente do PSL, Alex da Avanci destacou a importância do resgate político que Mucuri merece com a volta de Robertinho no comando do município.

Homologado como candidato a vice-prefeito, o empresário Vanderley Rezende disse que se sentiu honrado com o convite para compor chapa com um dos homens mais importantes da história de Mucuri e por quem nutre toda admiração, carinho e o desejo de vê-lo administrando novamente o município de Mucuri. No discurso do candidato a prefeito, se viu um Robertinho de antes, carinhoso, popular, valente, arrojado e de muita visão, embora, mais experiente, mais preparado e cheio de vontade de fazer mais e melhor. Falou por uma hora e meia, pontuando como será apresentado o seu plano de governo durante a campanha a partir do dia 28 de setembro. Mas, Robertinho também dialogou com à população e fez uma reflexão do passado e demonstrou seu plano de futuro, caso seja eleito prefeito de Mucuri.

Discurso

“Sei que sempre cumpri o meu dever para com o povo de Mucuri, como filho dessa terra, como homem, como amigo e como político, mas sei também que poderia cumprir mais, no entanto, tenho ciência que hoje sou um novo homem, mais maduro, mais consciente, mais preparado, mais capacitado e posso fazer muito mais por minha terra. Sou fiel aos princípios democráticos, à legalidade e à Constituição. Os desafios que enfrentamos são reais. Eles são sérios e são muitos. Eles não serão encarados com facilidade ou num curto período de tempo. Mas saiba disso Mucuri – eles serão encarados. Neste dia 14 de setembro, nós estamos reunidos aqui porque escolhemos a esperança no lugar do medo, a unidade de propósito em vez da discórdia. Neste dia, nós viemos proclamar um novo tempo para o município de Mucuri. Nós sabemos que nossa herança multirracial é uma força, não uma fraqueza. Somos um município de cristãos e de muitas crenças. Nós somos moldados por três culturas: baiana, mineira e capixaba”.

E continua: “Tive a chance quando prefeito de Mucuri de experimentar o gosto amargo da Guerra, da Perseguição, do Preconceito por causa da minha cor da pele, da inveja, das armações e das injustiças. Erramos no passado, devemos admitir. Mas qual foi o nosso erro em vista a tudo que temos enxergado na atualidade neste país a fora? No passado, erramos, mas foi tentando acertar e mesmo assim fomos o gestor que mais obras públicas se construiu na história de Mucuri e que mais reconhecimento público conquistamos por organismos consagrados em várias partes do país, com destaques na educação, na saúde, na assistência social e no turismo”, disse Robertinho.

E acrescentou: “Deixei de ser prefeito de Mucuri a 16 anos – mas, não me tornei um político ultrapassado, muito pelo contrário, de lá até aqui participei de vários cursos, conferências, seminários, intercâmbios e o mais importante, voltei para o banco da escola. Voltei a estudar na intenção de não me permitir mais, a errar. Me bacharelei em Direito, me pós-graduei em Gestão Pública e ainda me especializei em Direito Registral e Notarial, na qual área me tornei palestrante, ou seja, me qualifiquei perante as nossas leis e me permitir, escolher a doutrina que devo trilhar daqui para frente. Portanto, volto a uma campanha eleitoral com um Robertinho mais preparado, mais inovador, mais consciente, mais moderno, mais responsável, mais centrado e com o mesmo sentido de lealdade, retidão e de justiça social. Quero voltar a ser prefeito para Mucuri voltar a crescer, voltar a ser destaque nacional, voltar a sua beleza e tornar o nosso povo mais feliz. Retorno com um entendimento mais aguçado em torno das políticas públicas para os nossos jovens e ainda mais arrojado administrativamente”.

E concluiu: “Construir uma carreira ou uma história exige muito trabalho, resiliência, disciplina, paciência, persistência e muita fé. São tantas as dificuldades e obstáculos no caminho, que é normal sempre surgir aquele momento em que, cansados, ficamos tentados a chutar o balde. O desânimo, de fato, atrapalha e dificulta a conquista dos nossos objetivos. Mas a forma como encaramos essas experiências faz grande diferença para não nos deixarmos abater e continuar perseguindo os nossos sonhos, para fazer sempre mais e melhor. Portanto, vamos voltar a ser prefeito para resgatar a autoestima e a alegria do povo de Mucuri. As pessoas voltarão a ser o nosso foco”, completou Robertinho.

QUEM É ROBERTINHO

Roberto Carlos Figueiredo Costa, o popular “Robertinho“, é o que se pode afirmar ser um homem de mil e um instrumentos. Acorda muito cedo e nunca pode prever a hora que irá dormir. Essa luta é diária e começou a sua trajetória política em Taquarinha, distrito de Mucuri, onde possui o seu domicílio eleitoral até hoje e conhece como poucos os costumes culturais e a vontade do povo da sua terra. Tido como um exemplo de superação, é também conhecido como um administrador exemplar, um homem muito carismático e gentil na sua relação com as pessoas, principalmente com os mais humildes, além de representar esperança, porque se trata, além de tudo, de um político que tem coração, que tem bondade, que olha pelo social e entende os problemas dos seus munícipes.

Origem

Nascido numa família pobre e negra, Robertinho é um dos mais belos exemplos de força de vontade e superação. Como já disse ele próprio: “A maior beleza do ser humano está nas suas ações! Ser positivo, acreditar em Deus, ajudar quem precisa e espalhar boas mensagens faz com que nos tornemos pessoas muito mais bonitas e semeadoras de esperança”. Robertinho nunca foi de reclamar da vida e desde menino assumiu a responsabilidade por sua própria felicidade. Ele é da filosofia de Albert Einstein “Nunca desista de seus objetivos mesmo que esses pareçam impossíveis, a próxima tentativa pode ser a vitoriosa”.

Filho exemplar, esposo amoroso, pai dedicado, amigo sincero e um mucuriense patriota, aos 55 anos de idade “Robertinho” que é tabelião de carreira do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia e carrega no currículo dois mandatos de prefeito do seu município, é hoje, sem dúvida a personalidade mais popular de Mucuri e uma das figuras públicas mais queridas do Estado, no entanto, nunca teve uma vida de facilidades e para construir sua história enfrentou diversidades, perseguições, injustiças e preconceitos por causa da sua cor da pele e da sua ousadia empreendedora, mas teve ao seu lado dois grandes aliados ao longo da sua vida, a força do povo da sua terra e a sua fé incondicional em Deus, como ele próprio costuma dizer: Tenho as minhas imperfeições como ser humano, mas, acima tudo, sou um homem temente a DEUS”.

“Robertinho” começou sua vida trabalhando, na infância já era um vendedor de picolés e salgadinhos. O garoto se tornou depois engraxate. Foi vendedor de verduras e peixes na feira livre. E na adolescência chegou ao office boy de Cartório. O menino “Robertinho” se criou e cresceu no município de Mucuri com uma visão ótica singular e foi justamente esta sua visão de futuro que aprendeu a valorizar as pessoas. Ainda muito jovem em Taquarinha, “Robertinho” já frequentava movimentos de igrejas e seu primeiro trabalho com estabilidade foi no cartório do distrito, por onde prestava diversos serviços voluntários às famílias menos favorecidas, identificando, casando pessoas e registrando crianças nas comunidades. Foi em Taquarinha que chegou a oficial do cartório de registro civil. Na sua caminhada pelo município registrando e casando as pessoas, por muitas vezes em comunidades pobres, ele era preciso emprestar a sua própria roupa para os casandos, para que a cerimônia pudesse ocorrer.

Trajetória

A porta de entrada para a história profissional e política de “Robertinho” começa no distrito de Taquarinha. Quando aos 18 anos, os amigos Clemente Pereira da Silva, o “Kelé do Jornal” e o saudoso Ismar Teixeira Guedes oportunizaram a “Robertinho” a conhecer uma especial e bondosa mulher, a saudosa Pânfila Costa Melgaço, a “Dona Nega do Cartório”, que na ocasião respondia interinamente pelo Cartório do Registro Civil do distrito de Taquarinha. E, dessa apresentação ocorreu uma relação de confiança e ela lhe admitiu como seu colaborador, passando “Robertinho” a prestar os serviços cartorários em Taquarinha.

Um ano depois, em 1984, através de Concurso Público para Oficial de Registro Civil de Pessoas Naturais com Funções Notarias, realizado pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, “Robertinho” foi confirmado em 1º lugar dentre os aprovados no Estado, sendo na sequência nomeado e assumiu na condição de Oficial de Registro Civil e Tabelião de Notas do Cartório do distrito de Taquarinha, em Mucuri. Uma época que o acesso do cidadão aos serviços oferecidos pelos cartórios era muito difícil. Ocasião que “Robertinho” inovou os serviços prestados pelo Cartório de Taquarinha e implantou o “Cartório Itinerante”, onde uma vez por semana o próprio “Robertinho” se disponibilizava a atender as comunidades dos povoamentos mais distantes de Belo Cruzeiro, 31 de Março e Itabatã. E a cada 15 dias, atendia os povoados de Nova Brasília e Cruzelândia.

“Robertinho” foi um dos principais precursores do processo de implantação da comarca de Mucuri, uma conquista grandiosa para o município, sendo que antes o território mucuriense pertencia a jurisdição da comarca de Caravelas e a prestação jurisdicional de difícil acesso causava grandes transtornos para à população. Na época, para facilitar a instalação da Comarca de Mucuri e consequentemente a implantação do Fórum Pedro Fontes, além da sua função de titular no Cartório de Taquarinha, “Robertinho” também acumulou as funções de Oficial de Justiça, Avaliador Judicial e Oficial do Cartório de Registro de Imóveis da Comarca de Mucuri. E na vacância do cargo de Oficial de Registro Civil do Cartório do distrito de Ibiranhém, foi ainda designado para assumir a função, pelo qual respondeu interinamente por um período de 2 anos.

Homem de fé

Um apaixonado pela fé e que desde menino prestigia os movimentos das igrejas, tanto católicas quanto evangélicas, sempre deixou claro que Deus foi o grande responsável por lhe oportunizar a conhecer e conviver com pessoas fascinantes que foram determinantes na construção da sua direção política. Uma das pessoas mais importantes da trajetória de vida de “Robertinho” por quem sempre fez questão de nutrir toda sua eterna gratidão, fora o saudoso ex-prefeito Gustavo Antunes Saúde, o “Gustavinho”, que administrou o município de Mucuri por três mandatos.

Para “Robertinho” a sua consciência é cristalina em reconhecer que Deus foi e continua sendo o seu guia supremo para que o seu trabalho com justiça social se mantenha coeso. “Robertinho” começou sua vida pública ainda muito jovem. Quando aos 27 anos de idade, em 1992, foi eleito prefeito do município de Mucuri e no ano 2000, fora novamente eleito prefeito do município de Mucuri. No seu último governo, especialmente, “Robertinho” imprimiu a marca de um grande tocador de obras, quando construiu 104 grandes obras públicas, beneficiando a sede, os 11 povoamentos e mais de 30 comunidades rurais do município, todas elas construídas exclusivamente com recursos próprios do município de Mucuri.

Justiça Social

Como um social democrata assumido “Robertinho” implementou políticas públicas de ação social que trabalhou, construiu e zelou diretamente das pessoas, inclusive criando espaços públicos deslumbrantes que embelezaram o município e proporcionaram lazer e prazer à população. Apoiou todos os movimentos religiosos, tendo-os como parceiros da administração, na busca pelo fortalecimento das igrejas na constituição espiritual e formação do caráter das pessoas pela promoção da paz e da harmonia em sociedade.

“Robertinho” não carrega no currículo nenhum histórico de perseguição ou de maus tratos ao alheio e, sempre atribuiu a sua humildade à essência da sua popularidade. É um político que consegue reunir multidões graças à força da sua comunicação, aliada à sua alta agilidade política em conseguir lidar com o povo e com os conflitos políticos. “Robertinho” faz política com ética, moral e fé, princípios que os dignifica como verdadeiro guardião dos mais necessitados e das pequenas comunidades com capacidade de honrá-las na efetiva ação executiva.

Vida Pública

O maior valor do “Robertinho” é a sua lealdade para com seus eleitores. A sua fidelidade com os parceiros e com os compromissos assumidos é sua maior virtude e toda essa sua popularidade é a defesa que faz pelos interesses do povo e do município de Mucuri. Trata-se de um homem veloz nos seus atos e nas ações políticas. E possui percepção de mãe, porque aparece na vida das pessoas nas horas mais necessárias, a ponto de ajudá-las. Essa sua finura o torna diferente de todos os demais políticos. Seu olhar é profundo e sua face demonstra bondade e paciência. Da mesma forma como é visto fora do poder, é ele como prefeito.

Popular ao extremo e adorado por sua comunidade, “Robertinho” tornou-se prefeito de Mucuri por dois mandatos, tendo sido no primeiro só por um período de um ano e dez meses em razão de uma disputa jurídica eleitoral, entretanto, elegeu seu sucessor, na época, Milton Borges. Para o segundo mandato 2001/2004 fora eleito com a maior votação proporcional do extremo sul da Bahia, e registrou no seu governo a marca de inaugurar uma obra construída a cada 15 dias no município e era tido como um administrador ousado e arrojado nas suas ações. Um período que revolucionou o turismo de Mucuri com um verão que atraia multidões de todas as regiões do Brasil e consagrou à cidade com o título do maior carnaval de participação popular do interior da Bahia.

As ações de “Robertinho” à frente da Prefeitura de Mucuri, enquanto prefeito, lhe deixou marcas e tem lhe valido um grande número de defensores até hoje, tanto no município quanto na região do extremo sul da Bahia, e até mesmo nos estados vizinhos de Minas Gerais e Espírito Santo devido ao seu perfil dinâmico de fazer política, bem como de administrar a coisa pública e de ter revolucionado o turismo do município. Trata-se de um homem que aprende com sabedoria os passos que deva dar para que todos possam usufruir do seu trabalho. Conhecido pela equidade da sua lealdade para com seus eleitores e, da mesma forma como é visto fora da Prefeitura, é ele como gerente do município. Robertinho estudou Jornalismo e é bacharel Direito, é pós-graduado em Gestão Pública, especialista em Direito Registral e Notarial e tabelião de carreira do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia e, é atualmente sub tabelião titular do Cartório do 3º Tabelionato de Notas de Salvador.

Log in or Sign up