Prefeitura Mucuri 970x250
Destaques

Índios Pataxós fecharam por volta das 8h desta sexta-feira, dia 8, a rodovia BR-101, próximo ao trevo do Parque Nacional de Monte Pascoal, que fica na divisa entre os municípios de Porto Seguro, Itabela e Itamaraju. O bloqueio durou toda a manhã e parte do período da tarde.

Destaques

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) está realizando nesta sexta-feira, dia 8 de março, a partir das 10h, a Operação Rosas de Aço, na Delegacia de Eunápolis, com equipes compostas por mulheres policiais para demonstrar a importância da conquista do espaço e representatividade feminina na instituição.

Destaques

Durante o retorno do feriado prolongado do Carnaval é esperado o aumento no fluxo de veículos com relação à média dos dias normais, tanto com destino ao interior, quanto da vinda para a capital baiana até a noite desta quarta-feira (06).

Destaques

O presidente Jair Bolsonaro publicou nesta terça-feira (5) por meio das redes sociais uma marchinha em resposta à música “Proibido o Carnaval”, da cantora Daniela Mercury e Caetano Veloso. “Dois ‘famosos’ acusam o Governo Jair Bolsonaro de querer acabar com o Carnaval. A verdade é outra: esse tipo de “artista” não mais se locupletará da Lei Rouanet”, escreveu. Na publicação, feita pelo Twitter, Bolsonaro não cita nominalmente quem são os dois artistas. O nome dos cantores, no entanto, aparece no início da marchinha divulgada junto com a mensagem.

“Essa marchinha vai para o nosso querido Caetano Veloso e querida Daniela Mercury. Chupa”, diz o intérprete, antes de fazer referência à música. O nome de quem produziu a marchinha não foi divulgado. Lançada há um mês, a música “Proibido o Carnaval” foi anunciada como protesto contra o avanço de uma onda conservadora no país. A letra da canção pede “fim da censura” e brinca com declarações da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, de que “menina veste rosa e menino veste azul”.

“Vai de rosa ou vai de azul?”, diz trecho da música, que tem como refrão “Tá proibido o Carnaval, nesse país tropical.”

Já a marchinha divulgada por Bolsonaro nesta terça tenta rebater as críticas. “Ei, ei, ei, tem gente ficando doida sem a tal lei Rouanet. Nosso carnaval não está proibido, mas com dinheiro do povo não será mais permitido”, diz.

Em outro trecho, a marchinha diz que “acabou a moleza e a tal lei Rouanet” e cita Bolsonaro. “Quem quiser brincar brinque com seu dinheiro, nosso Brasil vem primeiro, é ordem do capitão.”

MUDANÇAS NA LEI 
Desde a época da campanha, Bolsonaro afirma que pretende fazer mudanças na lei Rouanet, a principal ferramenta de subsídio à cultura na esfera federal.  A ideia seria reestruturar as regras atuais para aumentar o apoio a artistas desconhecidos e produções de pequeno porte e dificultar o acesso a recursos por grandes empresários e artistas famosos.

Uma das principais medidas defendidas é a redução do teto de recursos destinados por projeto. Hoje, a lei permite investir, por meio de renúncia fiscal, até R$ 60 milhões em uma mesma produção. A ideia é que esse valor caia para R$ 10 milhões. Em entrevista à Folha na segunda (4), Daniela Mercury defendeu um Carnaval “sem policiamento ideológico”.
“A gente precisa muito de um Carnaval sem policiamento ideológico ou de comportamento. São tantas prisões em que tentam nos colocar na vida. Não há nada como a arte para tirar a importância das paredes. Quando chega o Carnaval, a música une as pessoas que pensavam estar separadas”, disse. (Folhapress)

Destaques

O ex-prefeito de Teixeira de Freitas, Vagner Mendonça, foi internado às pressas na quarta-feira, dia 6 de março, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sobras de Teixeira de Freitas.

Destaques

Das cachoeiras em Lençóis à tradição das máscaras em Maragogipe, do ecoturismo de Mucugê às praias do litoral, a Bahia ofereceu neste Carnaval diversos atrativos para os turistas. Segundo estimativas da Secretaria do Turismo do Estado (Setur), dos 2,2 milhões de visitantes esperados para o período da folia, 1,4 milhão teve como destino o interior do estado. Por conta disso, a ocupação hoteleira nos oito principais destinos do interior no Carnaval tem média de 96% este ano. 

Destaques

Foi enterrado na manhã desta terça-feira, dia 5 de fevereiro, no Cemitério São Cosme e São Damião, localizado no bairro Novo Prado, em Itamaraju, o corpo do cabo Adailton de Brito Silva, que era lotado na 43ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM)

No velório, que ocorreu no plenário da Câmara Municipal de Vereadores, compareceram centenas de pessoas, entre familiares, amigos e colegas de farda. Foram prestadas várias homens em memória do militar, que era uma pessoa muito conhecida e querida na cidade.

O Major PM Calmon, comandante da 43ª CIPM, falou da trajetória do policial militar, enaltecendo o seu profissionalismo e a forma como que se relacionava com os colegas e com a comunidade, o que possibilitou a construção de muitas amizades.

Após o corpo deixar a Câmara de Vereadores, carregado por policiais militares, foi escoltado por viaturas da unidade e acompanhado por centenas de pessoas que caminharam até o Cemitério local, para uma última despedida.

O Cabo Adailton contava com 22 anos na Corporação e deixou um filho. O militar que estava na condição de desaparecido, após uma viagem que fez ao Espírito Santo, teve o seu corpo encontrado em uma praia da cidade de Guarapari, e as circunstâncias da sua morte estão sendo investigadas. 

Destaques

A entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2019 (ano-base 2018) terá início nesta quinta-feira, 7, e poderá ser realizada até o dia 30 abril.

Destaques

O roubo do veículo Ford Ka, de cor branca, placa QOH-2965, licenciado em Belo Horizonte-MG., pertencente a um turista, aconteceu na manhã desta terça-feira, dia 5 de março, por volta das 9h, em Prado e logo em seguida os três acusados deixaram a cidade pela rodovia BA-489, em direção ao município de Itamaraju.

Assim que iniciaram a fuga, em alta velocidade, o condutor perdeu o controle da direção do veículo, que saiu da pista e capotou. Um deles sofreu trauma de crânio e morreu no local, enquanto os outros dois foram socorridos à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na própria cidade do Prado, onde deram entrada com vários ferimentos. Existe a suspeita da participação de um quarto suspeito que teria conseguido fugir, mas essa informação ainda não foi confirmada pela polícia.

Os três envolvidos ainda não foram identificados. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) esteve local do acidente, onde orientou o tráfego e fez o registro da ocorrência. O Ford Ka, modelo novo, ficou destruído.

O corpo da vítima fatal foi removido ao Instituto Médico Legal Nina Rodrigues de Itamaraju (IML) e o caso é investigado pela Polícia Civil do Prado.

Destaques

Dois grandes focos de incêndio continuavam ativos, na manhã desta segunda-feira, dia 4, no Parque Nacional do Monte Pascoal, unidade de conservação que fica na divisa de Porto Seguro com Itabela e Itamaraju. Além de devastar a mata e causar a morte de animais e aves, o incêndio ameaçava as aldeias dos índios Pataxós instaladas na unidade, de 22,3 mil hectares.

Uma equipe do Instituto Chico Mendes (ICMBio), que administra a reserva, chegou de Brasília e conseguiu dois tratores de esteira para tentar conter o avanço das chamas com a abertura de aceiros. Segundo o professor indígena Edimarcos Poncada Santana, o primeiro foco surgiu no dia 28 de fevereiro e se espalhou, favorecido pelo vento e pelo tempo seco na região. O foco inicial, que irrompeu na região do Rio Caraíva, próximo da Aldeia Boca da Mata, dos pataxós, foi controlado na noite deste domingo (3), após intensa atuação de 250 brigadistas e voluntários, incluindo os próprios indígenas.

Outros focos, no entanto, avançaram pela reserva, que abrange os municípios de Porto Seguro, onde o incêndio já fez mais estragos Itamaraju e Itabela. “Por falta de meios para o combate, o fogo fugiu do controle. Não é possível dizer com certeza, mas acredito que uns 40% do parque já foram atingidos”, disse. Além das brigadas do Monte Pascoal e do vizinho Parque do Descobrimento, enfrentam o fogo voluntários das aldeias Meio da Mata, Corumbauzinho, Barra Velha, Cassiana e Boca da Mata. De acordo com Santana, a empresa Veracel Celulose, que mantém programas sociais nas aldeias, enviou um caminhão e um avião para dar apoio às equipes. “O avião pega água do mar, perto de Trancoso, e lança sobre os focos mais altos, mas é pouco. Precisamos de mais equipamentos, combustível e motosserras”, disse.

O Parque do Monte Pascoal é uma das mais importantes unidades de conservação integral do extremo sul da Bahia. Na unidade, está localizado o Monte Pascoal, primeira porção de terra brasileira avistada pela expedição de Pedro Álvares Cabral, em 1.500. A reserva abriga cerca de seis mil indígenas da etnia pataxó.

Log in or Sign up