cara970x250
Mais notícias

Da redação TH

A Procuradoria Geral do Estado da Bahia (PGE) ajuizou, perante o Supremo Tribunal Federal (STF), uma Ação Civil Originária, com pedido de liminar em tutela de urgência, pleiteando a declaração de nulidade da Portaria nº 493/2020, que autorizou o emprego da Força Nacional de Segurança Pública nas cidades de Prado e Mucuri, para suposto apoio a ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, pelo período de 30 dias, a partir de 3 de setembro.

Mais notícias

Da redação TH

Foi publicado no PJE – Processo Judicial Eletrônico do TJ/BA - Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, nesta terça-feira (15/09), uma ação civil de improbidade administrativa impetrada pelo Ministério Público do Estado da Bahia no último dia 10 de setembro de 2020, em desfavor do ex-prefeito de Mucuri, o advogado Paulo Alexandre Matos Griffo, o “Paulinho de Tixa” (PSB), que no último dia 8 de setembro foi confirmado inelegível pelo TJ/BA após o desembargador Júlio Cezar Lemos Travessa ter lhe negado uma liminar com efeito suspensivo, que na intenção de disputar as eleições de 2020 no município de Mucuri, havia entrado com pedido de revisão criminal de um processo em que foi condenado, herdado na sua primeira gestão (2009/2012) conhecido por “Caso Coconut”.

Desta vez o MPE/BA indiciou 14 pessoas, sendo o principal réu o ex-prefeito Paulinho de Tixa, juntamente com empresários e servidores concursados do município, que em conluio, conforme o Ministério Público, fraudaram licitações de forma grosseira para obter vantagens financeiras, conforme pode ser constatado nas 104 páginas dos três processos recepcionados pelo TJ/BA. Processo nº 8000890-53.2020.8.05.0172 - Processo nº 8000891-38.2020.8.05.0172 - e Processo nº 8000892-23.2020.8.05.0172.

MP/BA

Conforme o Ministério Público do Estado da Bahia, que trabalhou nas investigações por um período de 9 anos, até formular a denúncia com o devido indiciamento dos acusados, nos três processos, os contratos foram todos celebrados sem a devida licitação. De acordo com os promotores de justiça, para contratação de shows sem licitação (inexigibilidade), o artista ou a Banda musical que fará a apresentação tem que ser afamadíssimo (a), top de linha, são produções ovacionadas pela crítica nacional. Além dos pré-requisitos exigidos pela lei das licitações, o artista tem que possuir empresário próprio, exclusivo.   

Nas contratações realizadas pelo ex-prefeito Paulinho de Tixa, segundo o MP, os procedimentos licitatórios foram desprezados, deixando margem segura para fraude, tendo como consequência o desvio de recursos públicos. No caso de Mucuri, as compras dos eventos foram realizadas através de agências comuns e empresas de faixadas. Com casos, inclusive, de artistas contratados que eram os próprios donos das empresas contratadas para prestar os serviços.

Para um dos promotores públicos que trabalhou nos casos investigados desde março de 2011, o promotor de justiça Fábio Fernandes Corrêa, foram constatados erros grosseiros na elaboração do processo sumário de compra das produções, colocando a documentação acostada aos processos sob suspeita, dando margem e reforçando a evidencia de mal uso dos recursos públicos com danos ao erário.

Segundo a promotora de justiça Adriana Hahn Perez, autora de denúncia, casos esses que foram notificados na época pelo próprio Tribunal de Contas dos Municípios do Estado da Bahia, inclusive uma despesa no valor 997 mil, com abertura do processo administrativo de inexigibilidade, mas sem justificativa para o preço do contrato sem licitação, quando da homologação pelo então prefeito Paulinho de Tixa.

São réus nos processos:

01-PAULO ALEXANDRE MATOS GRIFFO;             

02-ANDERSON ASSIS SILVA (servidor);

03-ALAN RODRIGUES PEREIRA (servidor);

04-VALDETE MARQUES AGUILAR (servidora);

05-GESSOIR RAMOS DIAS (ex-secretário Municipal de Turismo;

07-MARTA MARIA FONSECA GRIFFO (servidora de carreira e ex-procuradora do município) Tia do ex-prefeito;

08-GHETTOS PRODUÇÕES ARTISTICAS LTDA-ME;

09-HS EVENTOS E PRODUÇÕES ARTISTICAS LTDA;

10-LUIZ CARLOS MORENO COSTA (promotor de eventos);

11-RD BENISON EDIÇÕES E PROMOÇÕES LTDA-ME;

12-JOÃO GERALDO DANESE SILVEIRA;

13-S & L SERIGRAFIA E LOCAÇÕES LTDA ME;

14-NARIENY SOARES MARQUES.

Na ação civil de improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Mucuri, Paulo Alexandre Matos Griffo, o “Paulinho de Tixa” e as outras 13 pessoas, o Ministério Público do Estado da Bahia, pediu também ajustiça a indisponibilidade de bens dos réus por medida acautelatória, uma vez que visa assegurar o resultado prático de eventual ação de ressarcimento ao Erário, preconizada pela Lei 8.429/1992. 

Mais notícias

Informações: Estadão

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, alertou nesta quarta-feira, 9, que não espera que vacinas contra a covid-19  estejam disponíveis para a população em geral antes de 2022, embora os grupos de risco possam ser imunizados em meados de 2021.

Mais notícias

Informações: Bocão News

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) negou, por unanimidade, a extensão do benefício da prisão domiciliar concedido ao ex-deputado Gilberto Furieri a outros presos cautelares, entre eles a desembargadora Maria do Socorro Barreto, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), presa no âmbito da Operação Faroeste.

Mais notícias

Da redação TH

O filho da deputada federal Flordelis (PSD-RJ), que prestou depoimento apontando-a como mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo, afirmou que passou a usar um carro blindado para se proteger.

Mais notícias

Da redação TH

Uma reportagem do site Água Preta News postada na manhã desta quarta-feira, 8 de setembro, viralizou nas redes sociais é um dos assuntos mais comentados nos grupos regional de Whatspp.

Mais notícias

Da redação TH

Um terremoto de magnitude 4,6 foi registrado na Bahia, na região da cidade de Mutuípe, que fica no Vale do Jiquiriçá, na manhã deste domingo (30), segundo o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

Mais notícias

Da redação TH

O Partido Social Democrático (PSD) de Mucuri realizará neste domingo, 13 de setembro, sua convenção municipal para escolha dos candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereadores. O nome do atual prefeito Carlos Simões será confirmado candidato à reeleição.

Mais notícias

Da redação TH

O MPF (Ministério Público Federal) anunciou nesta 3ª feira (1º.set.2020) que o procurador da República Deltan Dallagnol está se desligando da força-tarefa da Lava Jato no Paraná “para se dedicar a questões de saúde em sua família”.

Mais notícias

Da redação TH

O juiz federal Pablo Enrique Carneiro Baldivieso, da comarca de Eunápolis, determinou o despejo de famílias da etnia pataxó da aldeia Novos Guerreiros, no território indígena não homologado Ponta Grande, entre os municípios de Santa Cruz Cabrália e Porto Seguro. Recentemente o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu suspender todas as reintegrações de posse contra indígenas durante a pandemia da Covid-19.

Mais notícias

Da redação TH

Apesar da convenção dos partidos que apoiam Temóteo Brito (PP), candidato à reeleição em Teixeira de Freitas, acontecer somente na tarde deste sábado, 12 de setembro, mas já está tudo acertado para que Tatiane Ruas (Republicanos) seja candidata a vice-prefeita na chapa.

Mais notícias

Por Ronildo Brito e colaboração de Ornes Júnior

Na quinta-feira, 27 de agosto, uma equipe do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), acompanhada de policiais militares do Prado, deu posse de um lote no assentamento Jaci Rocha a uma família que havia sido expulsa meses atrás pela liderança regional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O retorno teria acontecido após um mandado de reintegração de posse decretado pela Justiça.

Mais notícias

Da redação TH

O Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu, na tarde desta terça-feira (25/8), durante a 56 sessão extraordinária, instaurar Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra o desembargador Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira, do Tribunal de Justiça do de São Paulo (TJSP), com afastamento das funções. Por unanimidade de votos, o colegiado acompanhou o entendimento do corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, relator do caso.

Log in or Sign up