Homem que era acusado de assassinar a própria avó é morto a golpes de canivete em Vereda; assassino está preso

Da redação TH

Uelson Souza Dias, o “Pitbull”, de 38 anos, acusado de ter assassinado a sua avó com quem morava a golpes de enxada e enterrar o corpo, foi morto a golpes de canivete na noite de sábado, 13 de fevereiro, em Cruzeiro do Sul, distrito de Vereda.

Segundo informações da polícia, logo pela manhã “Pitbull” discutiu com Marcilei Silva, um desafeto desde quando eram crianças. O acusado do crime teria sido agredido por Uelson e durante o período noturno apossou do canivete e o golpeou.

Prisão do autor

Após o crime, o autor foi contido por moradores que o amarraram e o entregaram aos policiais da Ronda Rural da 44ª Companhia Independente de Medeiros Neto (CIPM). O corpo foi removido para o IML de Teixeira de Freitas.

Crime contra a avó

Uelson Souza Dias, o “Pitbull”, na época com 28 anos, morava sozinho com a avó Dalvina Barbosa Lima, de 82 anos, na Fazenda Cristalina, zona rural de Jucuruçu, quando a matou com golpes de foice e enterrou ainda com vida, segundo depoimento dele prestado a Polícia Civil de Itamaraju para onde foi levado após ser preso.

O crime foi descoberto pela filha da vítima, mãe de Uelson, que foi à casa da mãe e não a encontrou. Suspeitando que havia algo errado, a filha ao sair no quintal da casa encontrou uma cova rasa onde o corpo da idosa havia sido enterrado. 

Na época Uelton confessou ter matado a avó enquanto a idosa dormia usando o cabo de uma foice e aplicando vários golpes em sua cabeça. Após ter matado a avó o mesmo a enrolou em um cobertor, amarrou dos dois lados e enterrou nos fundos da residência.

Log in or Sign up