Movimento Cultural homenageia os 172 anos de nascimento de Castro Alves com lançamento do livro “Meus Anseios”

Na noite da última quarta-feira (10/07), no plenário da Câmara Municipal de Teixeira de Freitas, o Movimento Cultural Castro Alves, liderado pela professora Ivonilce Passos da Silva, promoveu uma sessão solene para celebrar as conquistas dos últimos 22 anos, homenagear parceiros do projeto e, também, alguns poetas teixeirenses. Claro que a grande motivação para o evento foi a celebração dos 172 anos de nascimento de Castro Alves, poeta maior que dá nome ao movimento cultural, com o lançamento do livro “Meus Anseios”.

Além da professora Ivonilce Passos da Silva, a mesa foi composta pela professora mestra Arolda Figuerêdo; o vice-presidente da Academia Teixeirense de Letras, escritor e jornalista Athylla Borborema; o presidente da ATL, jornalista e poeta Almir Zarfeg; o artista plástico e escritor Elizeu Matias; o professor doutor Wander Policário e o diretor do Departamento Municipal de Cultura, Demerval Pires. A professora Guilhermina Bessa foi a mestre de cerimônia.

A sessão teve início com a exibição de um vídeo narrando a trajetória da professora Ivonilce Passos da Silva, com depoimentos de familiares e admiradores, ela que desde 1997, quando ainda cursava pedagogia na Universidade do Estado da Bahia (UNEB), começou a desenvolver atividades culturais no município, sempre tendo como mote o poeta baiano Antônio Frederico de Castro Alves.  Nessa época, ela conseguiu convencer diretoria, professores e alunos do Centro Educacional Temóteo Alves de Brito (CETAB) a realizar o 1º Concurso de Poesias em homenagem aos 150 anos de nascimento de Castro Alves. E não parou mais.

A exibição do vídeo foi seguida pela apresentação de um coral, de uma dramatização em torno do negro, tema caro à obra do Poeta dos Escravos, e também da cantoria da dupla Primo e Sobrinho, que voltaria a se apresentar no final do evento.

Todos os componentes da mesa fizeram uso da palavra e, de maneira unânime, enalteceram a disposição e ousadia da professora Ivonilce Passos em promover tantas ações culturais na sede do município e em alguns distritos, sempre mobilizando escola e comunidade. Nesse ritmo, pelos menos cinco concursos de poesias foram realizados para homenagear Castro Alves.

Essa ação ganhou mais força quando, em 2011, foi criado oficialmente o Movimento Cultural Castro Alves, sob a liderança da professora Ivonilce com o apoio de Humberto Bandeira, Jair Freitas do Nascimento, Jorge Freitas Correia, Oziel Pereira da Silva, Mariselma Caetano dos Santos, Iriane Melgaço Felício e Kely Nascimento Silveira. A criação do movimento foi celebrada com a montagem e exibição do curta-metragem “O bandido da cartucheira”.

De lá para cá, as atividades continuaram a ser desenvolvidas, apesar das dificuldades e da falta de apoio oficiais. Mas, fazendo jus a seu nome – Ivonilce Passos da Silva –, a educadora foi vencendo os contratempos passo a passo, para que conseguisse concretizar a grande meta do projeto: o lançamento de um livro de poemas que reunisse pelo menos parte do material produzido pelos alunos e inscrito nas inúmeras edições do Concurso de Poesias.

O lançamento do livro de poemas “Meus Anseios”, portanto, mais do que a concretização de um sonho, é a realização do projeto de vida da professora Ivonilce durante todos esses anos de dedicação à cultura e, sobretudo, à vida e obra de Castro Alves. Assim, sua obsessão pelo poeta maior foi se transformando, aos poucos, em algo substancial e perene. Ou seja, uma obra literária que traz a produção de dezenas de alunos, alguns dos quais já falecidos, e organizada e bancada pela educadora Ivonilce Passos. Alunos da UNEB emprestaram sua voz à leitura de alguns poemas do livro.

“Tenho consciência de que este momento pertence a todos nós, porque só foi possível acontecer através de muitas mãos”, afirmou Ivonilce, sempre grata a todos que ajudaram em tornar seu sonho realidade, como professores, diretores, coordenadores e alunos de todas as escolas municipais pelas quais passou.

Por fim, ela fez um agradecimento especial à Secretaria de Educação e Cultura de Teixeira de Freitas por apoiar a homenagem aos 172 anos de Castro Alves. Agradeceu também à Associação Comunitária e Assistencial de Santo Antônio, à ONG Profissionais na Área da Saúde Promovendo Ações Sociais (PASPAS) e à Câmara Municipal.

Antes da distribuição gratuita dos exemplares da obra entre os presentes e a sessão de autógrafos, foram homenageados com troféus personalizados a professora e madrinha do projeto Arolda Figueredo, o artista plástico Elizeu Matias, e os poetas Cássia Oz, Almir Zarfeg e Athylla Borborema.

Almir Zarfeg informou, em primeira mão, que a professora Ivonilce Passos será homenageada em sessão solene da ATL que vai acontecer no dia 15 de agosto. “Por tudo que ela representa para a arte, a cultura teixeirense. Ela mostrou que é possível, sim, transformar sonho em realidade com persistência, doação e amor. Parabéns”, disse Zarfeg. (Da redação TH)

Log in or Sign up