vicosa
PT é “desidratado” em Teixeira de Freitas e consegue eleger apenas um vereador na antepenúltima vaga

Por Ronildo Brito

O povo brasileiro, desde a eleição do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deu demonstração clara do anti-petismo, movimento reforçado com a Operação Lava Jato, que entre outras coisas, trouxe às claras atos de corrupção na sigla, principalmente na esfera nacional.

Essa tendência já tinha sido sentida nas eleições de 2016 em Teixeira de Freitas, quando o petista João Bosco Bitencourt não conseguiu reeleger-se e acabou derrotado pelo atual prefeito Temóteo Brito. Na época, mesmo com a derrota de Bosco, os petistas se mantiveram bem na Câmara Municipal, com a eleição de três vereadores (Erlita Freitas, Marcílio Goulart e Arnaldo Ribeiro).

Já nestas eleições de 2020 a derrota foi ainda pior para os “vermelhos” em Teixeira de Freitas, pois além do terceiro lugar de João Bosco com apenas 7.341 (9,84%), ante 45.433 (60,91%) do prefeito eleito Marcelo Belitardo (DEM), o PT caiu de três para apenas um vereador. Coutinho conseguiu chegar numa das cadeiras do Legislativo com a antepenúltima votação entre os eleitos. Ele obteve apenas 598, ou 0,79% dos votos válidos.

Erros

Entre os erros apontados naa campanha petista em Teixeira de Freitas, estão a insistência do uso da cor vermelho nas roupas dos candidatos à majoritária, o que não acontece mais com lideranças de peso da sigla, como o governador Rui Costa e o discurso de apoio a Lula e críticas a Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), venceu em apenas quatro dos 417 municípios da Bahia, sendo que um deles foi Teixeira de Freitas.

Log in or Sign up