Prefeito Robertinho decide por adotar o lockdown do Governo do Estado em Mucuri

Da redação TH

Diante do aumento de casos e internações por Covid-19 na Bahia, com 80% das ocupações dos leitos de UTIs e temendo a “bandeira preta” no Estado, o governador Rui Costa (PT) decretou um lockdown em todo o Estado até a próxima segunda-feira (1º/03). O fechamento dos serviços, que ocorrerá de maneira escalonada, começa hoje, sexta-feira (26/02). De acordo com o Decreto, a partir das 17h o comércio de rua será suspenso. Às 18h, haverá o encerramento dos bares e restaurantes e às 20h todos os shoppings deverão encerrar as atividades.

De acordo com o decreto, pessoas que descumprirem a orientação poderão ser conduzidas à delegacia por crime contra a saúde pública. Na madrugada de hoje (26), pelo menos 18 pessoas foram conduzidas para a Polícia Civil de Teixeira de Freitas pelo descumprimento aos decretos estaduais que impõem restrições visando reduzir a propagação da COVID-19. Os conduzidos foram apresentados em cinco situações distintas e foram autuados pelo artigo 268 do Código Penal Brasileiro que diz: “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa: Pena - detenção, de um mês a um ano, e multa”. 

No município de Mucuri, o prefeito Roberto Carlos Figueiredo Costa, o “Robertinho” (DEM) após ter sido questionado por algumas entidades que contestavam a observância do lockdown como rígida demais, decidiu adotar o Decreto do Governador e recomenda à população que observe as restrições previstas no Decreto Estadual 20233/21 e 20240/21 e demais medidas de segurança para o combate à pandemia provocada pelo coronavírus, no intuito, de contribuírem com a preservação da saúde de seus familiares, amigos e comunidade como um todo e, também, evitarão responder um processo criminal.

“Diante de alguns questionamentos no sentido que o município deveria adotar ou não o lockdown do governador, decidimos que vamos seguir o Decreto do Governo do Estado. Uma vez que o momento pandêmico pode se agravar ainda mais e seria uma responsabilidade enorme ter que se submeter a fazer mudanças na proposta do governador. São apenas três dias, e entendemos que o momento exige de cada setor, cada segmento, cada cidadão a contribuição para tentar diminuir o ritmo de contaminações. A restrição estabelecida é fundamentalmente para evitar eventos e situações onde pessoas participam de aglomerações desnecessárias, multiplicam a contaminação e ampliam a possibilidade de óbitos”, afirmou o prefeito Robertinho.

Log in or Sign up