Capitão Mota Lima é o novo comandante da CETO do 8º BPM de Porto Seguro

Por Athylla Borborema

A CETO – Companhia de Emprego Tático Operacional do 8º Batalhão da Polícia Militar de Porto Seguro, tem novo comandante e trata-se do Capitão PM Mota Lima. O oficial deixou a CAEMA – Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica de Posto da Mata, unidade especializada da CIPE – Companhia Independente de Policiamento Especializado da Bahia, onde foi subcomandante de 2015 a 2020 e desde de 22 de março de 2020 era o corregedor geral da unidade.

A nomeação do Capitão Mota Lima para compor os quadros de oficiais do comando do tenente-coronel Alexandre Costa de Souza no 8º Batalhão da Polícia Militar de Porto Seguro, foi publicada no Diário Oficial do Estado da Bahia da última quinta-feira (06/05) para o cargo de comandante de companhia do 8º BPM, onde chega com a finalidade de aprimorar o emprego tático da unidade regional na Costa do Descobrimento dentro de uma filosofia de atuação diferenciada voltada para área operacional.

Em Porto Seguro, o Capitão Mota Lima, tido como um dos oficiais mais capacitados e preparados da corporação no Estado, vai comandar a CETO – Companhia de Emprego Tático Operacional, onde deve expor toda sua competência e sua experiência policial como homem capacitado dentro da Tropa de Choque em Salvador, que integrou a Força Nacional e sub-comandou a especializada mais importante do extremo sul baiano por cerca de 5 anos.

Quem é o Capitão PM Mota Lima

O Capitão PM Dermeval Mota Lima Junior, é um baiano de 40 anos de idade e nasceu em Feira de Santana. Ingressou no oficialado da Polícia Militar do Estado da Bahia no ano de 2002. O oficial chegou a região extremo sul da Bahia em 2007 ainda como 1º Tenente para atuar na CAEMA, oriundo da capital do Estado, mais precisamente do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Estado da Bahia, no Arraial do Retiro, em Salvador.

O Capitão Mota Lima possui na bagagem vários cursos de especialização na atividade policial, como o curso de Ações Táticas Especiais, Operações Rurais, Patrulhamento Tático Móvel pela Polícia Militar de Minas Gerais e ainda integrou o seleto quadro da Força Nacional de Segurança Pública, onde permaneceu à disposição da instituição entre 2011 e 2013, onde teve a oportunidade de comandar diversas missões especiais de combate ao crime e de restabelecimento da paz nos Estados do Rio de Janeiro, Mato Grosso e Roraima.

Quando na função de subcomandante da CAEMA – Companhia de Ações Especiais da Mata Atlântica de Posto da Mata, unidade com base nos 21 municípios do extremo sul da Bahia e responsável pelo monitoramento ostensivo da tríplice fronteira de Estados, o Capitão Mota Lima no período de 2015 a 2020, estreitou relações institucionais com a PM/MG e PM/ES, potencializando ações preventivas e repressivas na região da tríplice divisa com grandes resultados alcançados em favor da sociedade dos três estados: Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais.

Período que coordenou o Curso de Operações Rurais no Bioma Mata Atlântica e foi também o responsável pelo Curso Básico de Ações Prisionais, destinado à capacitação de Policiais Penais no Estado da Bahia e de outras Unidades da Federação. Pelos seus relevantes serviços prestados aos estados da tríplice fronteira durante os 14 anos que permaneceu na CAEMA, Mota Lima em 2017 foi condecorado pela Polícia Militar da Bahia com a Medalha do Mérito Marechal Argolo Visconde de Itaparica e em 2020, foi agraciado com a Medalha Alferes Tiradentes, a mais importante e expressiva comenda concedida a uma personalidade pela Polícia Militar do Estado de Minas Gerais.

Log in or Sign up